Banco de fotos

15 de Agosto de 2013

Seminário reúne gestores da Região Metropolitana

Para o prefeito da Capital, Luciano Rezende, “o Seminário de Gestão Pública é a representação das mudanças das ações do Tribunal de Contas, que está sendo um forte agente de orientação. É impossível o sucesso político sem a capacitação por gestão de qualidade. O cidadão quer qualidade nos serviços prestados.

Depois de percorrer 10 regiões do Estado, o Tribunal de Contas (TCE-ES) e a Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes) iniciaram nesta segunda-feira (12) a última edição da capacitação, para servidores e prefeitos da região Metropolitana. A abertura do evento, realizada no auditório da Corte de Contas, reuniu os prefeitos de Vitória, Luciano Rezende; de Serra, Audifax Barcelos; de Vila Velha, Rodney Miranda; de Guarapari, Orly Gomes da Silva; de Fundão, Maria Dulce Rudio Soares, e de Viana, Gilson Daniel Batista.

Todos os 78 municípios capixabas foram contemplados pelo Tribunal e pela Amunes com a realização do Seminário, que treinou, desde a primeira edição, em março deste ano, mais de 2.000 servidores e gestores municipais.

O vice-presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Sérgio Aboudib, deu boas-vindas aos participantes e ressaltou que a realização do seminário cumpre uma das funções da Corte que é a orientação dos jurisdicionados. Em sua fala, Aboudib destacou alguns aspectos importantes para os gestores.

A implantação do controle interno foi um dos alertas. “É absolutamente necessário que os gestores priorizem o controle interno, que tem um caráter absolutamente preventivo. É muito melhor que os potenciais problemas sejam identificados pelo controle interno, do que pelo externo”, ponderou.

O vice-presidente também ressaltou a importância do Geo-Obras, para o controle das obras públicas; das medidas cautelares, que protegem o bom gestor e evita problemas futuros; e, ainda, orientou os gestores para que tenham um permanente olhar nas despesas neste momento de perda de receitas. “Cuidado ao assumirem despesas permanentes e acompanhe o custeio de forma contínua”.

O presidente da Amunes, Dalton Perim, ressaltou a importância da capacitação realizada em parceria com o Tribunal. “Precisamos de informações para fazer uma correta gestão do nosso município. Sairemos daqui mais capacitados para as nossas tarefas como gestores públicos”, disse.

Na programação do primeiro dia de seminário foram destaques as palestras sobre Execução Fiscal nos municípios e regularização fundiária, Desafios na gestão de pessoal e Plano de Desenvolvimento ES 2030. Outros assuntos foram abordados nos demais dias de capacitação, que terminou nessa quinta-feira (15): planejamento das peças orçamentárias, controle interno, nova contabilidade pública, Geo-obras, limites de gastos, licitações e contratos